Teses / Dissertações

Acesso aberto às teses e dissertações do LaboMídia.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Ascendente ]

28 - AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NAS ESCOLAS DO CAMPO 28 - AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NAS ESCOLAS DO CAMPO

hot!
Adicionado em: 11/08/2014
Date modified: 11/08/2014
Tamanho: 1.78 MB
Downloads: 1736

IRACEMA MUNARIM

Resumo

O objetivo geral desta pesquisa é refletir sobre o papel das tecnologias digitais nas escolas do campo no Brasil contemporâneo, buscando constituir referências iniciais para futuras pesquisas sobre o tema na área da Educação do Campo. As abordagens teóricas propostas na pesquisa refletem sobre uma educação do campo pensada também por quem vive nas zonas rurais: camponeses, quilombolas, trabalhadores empobrecidos, que radicalizam suas ações em busca de condições básicas de sobrevivência, terra, teto, saúde, educação. Ao levar em conta esses “outros sujeitos” (ARROYO), a tese não descola a reflexão sobre educação e tecnologias digitais da crítica a toda uma lógica colonialista de mercado e de ciência predominante na sociedade contemporânea. O trabalho se apoia também nos Estudos Pós-coloniais (QUIJANO; SAID; SANTOS; MENESES), em sua crítica ao eurocentrismo nas concepções de ciência, poder e saber, e nas referências da Educação do Campo no Brasil (ARROYO; CALDART; FERNANDES; MUNARIM). Propõem-se condições para políticas públicas de educação e tecnologias digitais que promovam o exercício da cidadania, a partir dos estudos sobre mídia-educação (BONILLA; OLIVEIRA; BUCKINGHAM; FANTIN;GIRARDELLO; OROFINO; JENKINS; KELLNER; SHARE; RIVOLTELLA; SILVERSTONE; ZANCHETTA JR.). A tese se constituiu a partir de dois diferentes conjuntos de evidências: 1) o que faz referência a sujeitos que vivem no campo, atuam ou refletem sobre as escolas do campo. 2) o que faz referência a dois programas de governo para a “inclusão digital” das escolas do campo: Escola Ativa e Pronacampo. No primeiro conjunto reflete-se sobre visitas a escolas do campo no interior das cidades de Blumenau e Brusque (SC) entrevistas formais e informais com professores e funcionários das secretarias de educação daqueles municípios e também de municípios em vários outros estados que participaram dos módulos de formação do programa Escola Ativa e com ativistas, educadores e pesquisadores ligados ao Movimento Sem Terra, à Licenciatura em Educação do Campo (UFSC) e a escolas do campo de Santa Catarina e Paraná. Evidencia-se neste trabalho a importância de uma educação que proporcione aos professores e estudantes momentos de conhecimento e reflexão sobre as mídias e tecnologias digitais, e de que estes se reconheçam enquanto atores críticos em seus contextos. Avalia-se que as escolas do campo, ao tensionar formas hegemônicas de pensar e fazer a educação, tornam-se um espaço privilegiado para novas experimentações pedagógicas. Conclui-se que é importante problematizar o formato e a ideologia das propostas de inserção de tecnologias digitais nas escolas do campo, considerando em que medida elas apenas têm como foco a melhoria da aprendizagem de uma população supostamente carente de saberes, ou se, por outro lado, além de proporcionar o acesso ao conhecimento produzido pela humanidade, elas propõem espaços de comunicação e criação de redes que fortaleçam as reivindicações dos sujeitos do campo.

Palavras-chave: Escolas do Campo. Mídia-educação. Inclusão digital. Escola Ativa. Pronacampo.

27 - FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PERIÓDICOS ONLINE 27 - FORMAÇÃO DE PROFESSORES E PERIÓDICOS ONLINE

hot!
Adicionado em: 07/08/2014
Date modified: 07/08/2014
Tamanho: 696.47 kB
Downloads: 1639

BIANCA NATÁLIA POFFO

Resumo

Ao acompanhar a tendência da disseminação do conhecimento científico através do acesso livre no país e no mundo, esta pesquisa se desenvolveu a partir do interesse em pensar, analisar e compreender a importância que o processo de formação para a pesquisa dos professores de Educação Física tem em relação à busca de artigos e conteúdos em periódicos online, através da constatação dos tipos de acesso, usos, comportamentos e hábitos desses alunos. Estudo de natureza descritiva, com abordagem qualitativa dos dados para análise, tendo como interlocutores sete discentes da 7ª fase do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina, a investigação aconteceu em dois focos: 1) Documental, que consistiu na análise dos documentos curriculares, como o PPP, grade-sugestão de disciplinas, normas do TCC e das Atividades Complementares, Planos de ensino das disciplinas ministradas pelo DEF em 2012 e análise das referências dos TCCs defendidos em 2011 e 2012; 2) Empírico, realizado através da aplicação de um questionário com questões semiabertas a alunos matriculados na disciplina TCC 1, seguido da realização de entrevistas com sete sujeitos selecionados. Os dados produzidos foram interpretados a partir da análise de conteúdo, que resultou na criação de duas categorias empíricas de análise: a) Os periódicos eletrônicos no cotidiano da formação; b) Tipos de busca nos periódicos online, dificuldades e conseqüências. A partir das análises, consideramos algumas reflexões finais do estudo, afirmando a necessidade e importância da prática de pesquisa para a formação destes futuros professores: evidenciamos que a participação em grupos de pesquisa ao longo do curso aperfeiçoa o conhecimento e o desenvolvimento dos alunos no que diz respeito ao processo acadêmicocientifico; constatamos fragilidades nos conhecimentos relacionados a aspectos técnicos e básicos que envolvem as TICs e seu acesso e uso como fonte de pesquisa; consideramos ainda que os documentos curriculares dão importância à pesquisa, mas há limites no currículo praticado tanto na grade curricular quanto nas práticas docentes. Nesse sentido, alertamos para a necessidade de professores e alunos se atentarem para o papel da pesquisa na graduação, que pode garantir futuros professores críticos, autônomos e emancipados, capazes de analisar e transformar sua prática pedagógica.

Palavras-chave: formação de professores. periódicos online. Educação Física.

25 - MEGAEVENTOS ESPORTIVOS, EDUCAÇÃO FÍSICA E  CONVERGÊNCIA DIGITAL 25 - MEGAEVENTOS ESPORTIVOS, EDUCAÇÃO FÍSICA E CONVERGÊNCIA DIGITAL

hot!
Adicionado em: 16/03/2014
Date modified: 07/08/2014
Tamanho: 2.24 MB
Downloads: 1624

Silvan Menezes dos Santos

Resumo

No momento esportivo pelo qual passa o Brasil, de realização de grandes eventos (Pan-Americano/2007; Copa das Confederações/2013; Copa do Mundo de futebol/2014; Olimpíadas/2016), a preocupação com as implicações deles à cultura esportiva do país tornou-se pauta principal de estudos acadêmicos, não sendo diferente na Educação Física. Além disso, o envolvimento histórico e institucional do Esporte com a Mídia em uma relação de reciprocidade, agora hiperdimensionado pela convergência digital dos meios, sobretudo com a crescente participação social na produção e compartilhamento de discursos através das redes sociais, nos levou ao desenvolvimento desta pesquisa. Em um estudo observacional-descritivo com inspiração etnográfica, o objetivo foi compreender como professores de Educação Física em formação inicial interagem com o discurso midiático-esportivo no âmbito da convergência digital. Tendo como contexto sociocultural a Copa das Confederações FIFA, marcado pelas manifestações sociais de rua naquele junho de 2013, o estudo foi desenvolvido com cinco estudantes de diferentes fases do curso de licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. A investigação aconteceu em dois cenários que se complementaram: 1) online, que consistiu no acompanhamento da página pessoal dos sujeitos da pesquisa no Facebook; 2) offline, com a aplicação de questionários mistos e, por fim, uma entrevista coletiva com os sujeitos. Baseada na Teoria das Mediações Culturais de Jesús Martín-Barbero, a interpretação dos dados da investigação foi apoiada no método de análise de conteúdo. Duas categorias temáticas, definidas a partir do quadro teórico-conceitual, foram empregadas na análise empírica dos dados: Megaeventos Esportivos e Manifestações Sociais. Consideramos como reflexões finais a necessidade do acompanhamento da Educação Física, da formação à intervenção, às constantes transformações socioculturais das tecnologias de informação e comunicação através da convergência digital; estar atento a esse processo, principalmente pelas possibilidades de participação social dos sujeitos através das redes sociais, para fazer aproximações entre as dimensões teóricas e práticas da formação cultural e humana na perspectiva da emancipação e do exercício da cidadania, nesse caso, no contexto da cultura esportiva.

Palavras-chave: Educação Física; Megaeventos Esportivos: Mídia; Mediações; Convergência Digital. 

38 - EDUCAÇÃO PARA AS TIC NOS CURSOS DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA 38 - EDUCAÇÃO PARA AS TIC NOS CURSOS DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA

hot!
Adicionado em: 12/09/2016
Date modified: 12/09/2016
Tamanho: 1.4 MB
Downloads: 1552

SOUSA, Galdino Rodrigues. Educação para as TIC nos cursos de Pedagogia a distância: análises curriculares por meio da mídia-educação. 2016, 121 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2016.

RESUMO

A expansão do ensino superior no Brasil, nas últimas décadas, é fortemente marcada pelo crescente número de cursos de Educação a distância (EaD). Esse processo se efetiva, majoritariamente, pela mediação das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e tem nos cursos de formação de professores seu cenário privilegiado. A partir disso, essa pesquisa buscou analisar a relação entre a educação e as TIC nos currículos dos cursos de formação de professores a distância, tendo como enfoque dimensões da mídia-educação e almejando respostas aos seguintes objetivos: identificar como os documentos curriculares institucionais dos cursos fazem referência às TIC; analisar, a partir das grades curriculares e dos planos de ensino a possível existência de componentes curriculares voltados para as TIC e suas potencialidades mídia-educativas; descrever se os professores que ministram disciplinas relacionadas com a temática das TIC tiveram experiências formativas nesse âmbito; evidenciar, nos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), em quais dimensões da mídia-educação a educação para as mídias se materializa pedagogicamente. Para isso, tivemos como recorte os cursos de Pedagogia a distância dispostos na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). O trabalho de campo foi constituído por três etapas: a) na primeira, reunimos os documentos curriculares dos cursos enfatizados; b) na segunda etapa, aplicamos questionários com os professores responsáveis pelos componentes curriculares relacionados à temática das TIC; c) na terceira utilizamos os ambientes virtuais de aprendizagem para analisarmos as intervenções feitas durante a oferta do componente curricular. Para o relato e interpretação dos dados, estruturamos as seguintes etapas: a) descrição e análise dos documentos curriculares; b) identificação dos componentes curriculares relacionados à educação para as TIC; c) descrição, análise e categorização dos planos de ensino (ementa e bibliografia) desses componentes curriculares; d) identificação dos professores responsáveis pelos componentes e aplicação de questionários juntos aos mesmos. Este estudo foi realizado com base em elementos metodológicos da Análise de Conteúdo, preconizando a Análise Categorial. A partir da pesquisa, constatamos que: a) os documentos curriculares integram a educação para as TIC, principalmente, por meio de componentes curriculares isolados; b) os componentes curriculares encontrados no currículo da UFJF apresentam, através de seus planos de ensino (ementa e bibliografia), potencialidades para todas as dimensões mídia-educativas, não contemplando, apenas, o aspecto de Conteúdo da dimensão Instrumental-operativa; enquanto os componentes curriculares encontrados no curso da UFSJ indicam para a possibilidade de duas das três possíveis dimensões mídia-educativas: Instrumental-operativa - aspecto de Suporte didático - e Objeto de estudo – aspectos de Leitura crítica e Relacional-cultural; c) as intervenções pedagógicas dos componentes curriculares do curso da UFJF presentes nos AVA, entretanto, compreendem todas as três dimensões mídia-educativas e seus respectivos aspectos, inclusive o de Conteúdo, demonstrando concordância parcial com os dados apresentados pelos documentos curriculares estruturantes; d) as professoras que ministraram esses componentes curriculares foram educadas para as TIC por meio da formação continuada, sendo esse processo formativo apontado, pela maioria delas, como importante para a fundamentação e preparação das intervenções pedagógicas.

37 - O ESTÁGIO NA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA EM PERSPECTIVA SEMIÓTICA: (RE)VER-SE E (RE)CRIARSE EM IMAGENS 37 - O ESTÁGIO NA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA EM PERSPECTIVA SEMIÓTICA: (RE)VER-SE E (RE)CRIARSE EM IMAGENS

hot!
Adicionado em: 22/08/2016
Date modified: 12/09/2016
Tamanho: 2.99 MB
Downloads: 1523

MENDES, Diego de Sousa. O ESTÁGIO NA LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA EM PERSPECTIVA SEMIÓTICA:(RE)VER-SE E (RE)CRIARSE EM IMAGENS. 2016. 258 f. Tese (Doutorado) - Curso de Educação, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2016.

RESUMO

Esta pesquisa foi realizada junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista (campus de Presidente Prudente) e está vinculada à linha de pesquisa intitulada Processos Formativos, Ensino e Aprendizagem. O estudo partiu do diagnóstico de que as experiências de estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, muitas das vezes, são meramente descritivas, burocráticas e baseadas em relatos verbais, orais e escritos, distante das demandas por uma formação crítica, reflexiva e criativa para os futuros professores. Na tentativa de avançar em relação a essa situação, o presente estudo investigou quais repercussões decorreram da constituição do Estágio Supervisionado a partir de pressupostos da perspectiva semiótica do filósofo e cientista norte-americano Charles S. Peirce. Na dinâmica de uma Pesquisa-Ação, realizada com uma turma de Estágio Supervisionado em Educação Física, da Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), enfatizamos um enfoque pedagógico que privilegiou a comunicação, o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) e as múltiplas linguagens, como meios de potencializar a experiência formativa nos estágios. Estimulou-se a produção e socialização de imagens fotográficas e de vídeos a respeito das experiências de estágios pelos participantes da pesquisa (30 professores em formação inicial). Os vídeos e fotografias foram utilizados ao longo de um semestre letivo, subsidiando análises e reflexões coletivas, presenciais e por meio das redes sociais da internet (online) sobre as práticas pedagógicas desenvolvidas nos estágios. A análise dos dados demonstrou que cinco elementos formativos impactaram sobre a conduta docente dos participantes do estudo, tornando a experiência de estágio mais significativa, a saber: i) interpretar os diálogos e as reflexões dos, entre os, e com os participantes do estudo, tendo como referência a lógica viva da investigação científica conforme proposto pela semiótica peirceana; ii) admitir uma abertura ao afeto e à sensibilidade na relação pedagógica escolar e na formação docente; iii) explorar as múltiplas linguagens (escrita, oral, fotográfica, audiovisual), em especial o universo das imagens fotográficas e audiovisual como meios detonadores da reflexão coletiva e do ímpeto de investigação sobre as práticas pedagógicas; iv) tematizar a experiência de estágio por meio do confronto e da interlocução com diferentes pontos de vista, como meio de ampliação da aprendizagem; e v) tomar como base a comunicação em rede e seus predicados, capazes de expandir a experiência de interconexão entre os agentes do Estágio (supervisores de estágio, professores em formação inicial, estudantes da educação básica), como modo de ampliar a colaboração na produção do saber pedagógico. Concluímos que a perspectiva semiótica de estágio desenvolveu entre os participantes do estudo uma atitude científica em relação à prática pedagógica, subsidiou a capacidade de pensar a partir de/com imagens, o que, por sua vez, repercutiu na capacidade analisar as práticas pedagógicas de forma mais criteriosa, racional e autodeterminada. Também constatamos a formação de uma conduta docente mais dialógica e consciente da relevância do trabalho coletivo e colaborativo entre os professores em formação inicial.