Artigos publicados em periódicos

Acesso aberto aos artigos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2014.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos [ Descendente ]

AUTO-ARQUIVAMENTO E ACESSO ABERTO:  DEVERES E DIREITOS DIGITAIS NA SOCIEDADE DE REDE AUTO-ARQUIVAMENTO E ACESSO ABERTO: DEVERES E DIREITOS DIGITAIS NA SOCIEDADE DE REDE

hot!
Adicionado em: 13/03/2014
Date modified: 13/03/2014
Tamanho: 601.31 kB
Downloads: 943

FERRARI, Rodrigo Duarte Duarte; PIRES, Giovani De Lorenzi. Auto-arquivamento e acesso aberto: deveres e direitos digitais na sociedade em rede. RDBCI, Campinas, SP, v. 12, n. 1, p. 22-38, fev. 2014. ISSN 1678-765X. Disponível em: <http://143.106.108.14/seer/ojs/index.php/rbci/article/view/3874>. Acesso em: 13 Mar. 2014.

Resumo

Este artigo é o produto de uma investigação sobre o auto-arquivamento em repositórios digitais como uma relação de direitos e deveres no contexto da sociedade em rede e do acesso aberto. Partimos de um estudo de caso sobre a percepção de pesquisadores brasileiros sobre os usos e propósitos do Repositório Institucional da Rede CEDES (RIRC). Isto criou condições para observar e refletir sobre o compromisso social e político dos pesquisadores da Rede CEDES em organizar e disponibilizar as produções dessa ação ministerial em acesso aberto. Realizamos dez entrevistas com os pesquisadores da Rede CEDES no período de 19/11/2010 até 14/09/2011 e utilizamos algumas estatísticas do RIRC e da própria rede como dados. Nesse texto, apresentamos uma discussão sobre o auto-arquivamento no RIRC a partir de três conceitos principais: distribuição coletiva; inteligência coletiva, cultura participativa. Como resultado desta pesquisa, observamos que há contradições entre um discurso pautado pelas qualidades ideais dos repositórios digitais e do acesso aberto em contraste com a prática efetiva que deveria materializar esse discurso.

Palavras-chave: Auto-arquivamento. Acesso aberto. Repositórios digitais.

Publicidade esportiva e a Copa do Mundo da FIFA/2014 Publicidade esportiva e a Copa do Mundo da FIFA/2014

hot!
Adicionado em: 10/12/2014
Date modified: 10/12/2014
Tamanho: 665.89 kB
Downloads: 1158

1.      MENEZES, Eduardo Carvalho Gomes; MEZZAROBA, Cristiano. Publicidade esportiva e a Copa do Mundo da FIFA/2014: uma análise das propagandas da cerveja Brahma. Corpus et Scientia, v. 10, p. 1-17, 2014. Disponível em: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/corpusetscientia/article/view/330

Resumo

Este estudo buscou analisar o discurso publicitário acerca da relação entre a Copa do Mundo de 2014 e a identidade nacional, a partir de três propagandas da Cerveja Brahma, veiculadas pela Rede Globo no ano de 2012, trazendo discussões a respeito das relações entre a mídia, a publicidade e o esporte. Na presente pesquisa, apresentamos a maneira como a cerveja Brahma construiu o seu discurso sobre a Copa do Mundo da FIFA/2014, que ocorrerá em solo brasileiro. Com base na obra de Vanoye e Goliot-Lété (1994), mostramos como o discurso publicitário vai ao encontro do pensamento da população, descrevendo e analisando as estratégias publicitárias presentes nas referidas propagandas. Concluímos com esse estudo que a publicidade utiliza diversos mecanismos simbólicos com o intuito de associar o produto veiculado ao contexto, atendendo supostamente às necessidades da população, com discursos nos quais a intenção implícita é a de conformar determinados sujeitos, nesse caso, o povo brasileiro.

Palavras-chave: Discurso publicitário. Identidade nacional. Representações sociais. Esporte.

 

As teorias progressistas da Educação Física brasileira e suas possíveis contribuições As teorias progressistas da Educação Física brasileira e suas possíveis contribuições

hot!
Adicionado em: 10/12/2014
Date modified: 10/12/2014
Tamanho: 201.52 kB
Downloads: 902

1.  SANTOS, Leonardo; MEZZAROBA, Cristiano. As teorias progressistas da Educação Física brasileira e suas possíveis contribuições e efetivações nas práticas pedagógicas: investigando os professores do Colégio Estadual Murillo Braga. Lecturas - Educación Física y Deportes (Buenos Aires), v. 18, p. 1-1, 2014. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd189/as-teorias-progressistas-da-educacao-fisica.htm

Resumo          

Essa pesquisa teve como principal questão: como se realiza a prática dos professores de Educação Física do Colégio Estadual Murilo Braga, da rede pública de Itabaiana-SE? A partir desse questionamento problematizamos as possíveis efetivações e contribuições das teorias pedagógicas progressistas da Educação Física no âmbito escolar, e aqui são compreendidas a crítico-superadora, crítico-emancipatória e a concepção de aulas abertas às experiências dos alunos. Desse modo, observando e descrevendo a realidade investigada, refletimos sobre os dados de maneira que se evidenciassem e esclarecessem se nas ações docentes existe ou não efetivação de alguma das abordagens. A partir dos dados observados compreendemos que os sujeitos de nossa pesquisa – os professores de Educação Física – convergem o entendimento de diversas abordagens, assim apresentando características que desviam de um padrão tradicional e possibilita certa problematização das concepções progressistas.        

Unitermos: Educação Física. Escola. Concepções progressistas. 

Possíveis influências dos megaeventos esportivos Possíveis influências dos megaeventos esportivos

hot!
Adicionado em: 10/12/2014
Date modified: 10/12/2014
Tamanho: 429.22 kB
Downloads: 1823

 FERREIRA, Caroline Martins; MEZZAROBA, Cristiano. Possíveis influências dos megaeventos esportivos na escolha das práticas esportivas de jovens escolares. Revista da Unifebe (Online), v. 1, p. 1-17, 2014. Disponível em: http://periodicos.unifebe.edu.br/index.php/revistaeletronicadaunifebe/article/view/254

Resumo

O presente trabalho, síntese de um trabalho de conclusão de curso, apresenta uma pesquisa de abordagem qualitativa, caracterizada por um estudo descritivo-exploratório, que teve como objetivo verificar em que medida há a influência dos megaeventos esportivos ao serem transmitidos pela mídia na escolha da prática esportiva de dois grupos de jovens, nas aulas de Educação Física e em espaços não-escolares. Abordam-se as questões referentes aos esportes (conceitos, dimensões e relação com a mídia) e aos megaeventos esportivos: Copa do Mundo de Futebol e os Jogos Olímpicos. A pesquisa foi realizada por meio de questionários mistos entregues em duas escolas, uma particular, localizada na cidade de Aracaju-SE e a outra pública federal, localizada em São Cristóvão-SE. Com os dados coletados, foram feitas análises, tomando-se por base o referencial teórico utilizado. Ao final, concluímos que os jovens das duas escolas sofrem influência de forma indireta pelos megaeventos esportivos, da mídia e dos seus ídolos. Os sujeitos pesquisados citam que durante a realização dos megaeventos se sentem mais motivados para a prática esportiva e o esporte mais comentado pelos jovens é o futebol, pelas competições citadas que são relacionadas a esse esporte e pelos ídolos que são vinculados a essa modalidade, ou seja, a maioria dos nomes mencionados foram jogadores de futebol. 

Palavras chave: Megaeventos Esportivos. Esportes. Jovens. Mídia.

'Os herdeiros': questões sobre o campo esportivo 'Os herdeiros': questões sobre o campo esportivo

hot!
Adicionado em: 10/12/2014
Date modified: 10/12/2014
Tamanho: 226.34 kB
Downloads: 871

MEZZAROBA, Cristiano; CONCEIÇÃO Daniel Machado. 'Os herdeiros': questões sobre o campo esportivo. Linhas (Florianópolis. Online), v. 15, p. 241-264, 2014. Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723815292014317

Resumo

Neste ensaio, refletimos sobre o campo esportivo e analisamos possibilidades reflexivas em torno desta temática em relação à obra “Os herdeiros” de Bourdieu e Passeron (2014). Questionamos se no esporte podemos considerar a existência de “herdeiros”, conforme a mesma lógica da “herança invisível” entre os “herdeiros da cultura”. Pela via da frequentação e da cultura valor, visualizamos no esporte uma perspectiva de elemento de capital cultural, em que, no campo esportivo, os “herdeiros” são formados, via reprodução social, sob a lógica da distinção social por meio da corporalidade. Se aos “herdeiros da cultura” há a troca quase que por osmose de capital cultural, aos “herdeiros do esporte”, aqueles que pelo seu capital físico-corporal projetam sua possibilidade de ascensão social pela profissionalização esportiva, há uma forma restrita (e perversa) para alcançar tais postos de trabalho.

Palavras-chave: Campo esportivo; Educação Física; Herdeiros; Pierre Bourdieu.