Textos completos publicados em anais de eventos

Acesso aberto aos Textos publicados pelos integrantes do LaboMídia em 2012.

Documentos

Ordenar por : Nome | Data | Acessos | [ Ascendente ]

EDUCAÇÃO FÍSICA E SAÚDE COLETIVA EDUCAÇÃO FÍSICA E SAÚDE COLETIVA

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 489.47 kB
Downloads: 3472

BARROS, Jofre Vinícius Santana. Educação Física e saúde coletiva: relato de uma experiência no XIX Jecca-Codap. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

O trabalho foi um relato de vivência, assim como de exposição dos resultados obtidos através de questionário aplicado durante a execução de um minicurso no XIX JECCCA-Jornada Esportiva Científica e Cultural do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe acerca da relação entre saúde e atividade física/exercícios físicos tendo como título Saúde Coletiva e Educação Física: ampliando o olhar sobre aos exercícios físicos. Sendo que a partir da apresentação dos resultados da pesquisa suscitaremos discussão sobre este tema tão amplo ao qual é dedicada enorme importância na área da Educação Física em especial na Educação Física Escolar. A intenção do minicurso foi buscar a ampliação do entendimento dos participantes através da exposição e discussão dos conceitos de saúde já formulados, a relação entre saúde e mídia presentes no dia a dia dos alunos, a mercadorização do “produto” saúde e a possibilidade de proposição de um novo referencial baseado na Saúde Coletiva para a Educação Física Escolar.

 

 O CORPO OBESO: UM CORPO DEFICIENTE? O CORPO OBESO: UM CORPO DEFICIENTE?

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 27/11/2012
Tamanho: 473.66 kB
Downloads: 3413

MATOS, Keyte dos Santos; ZOBOLI, Fabio; MEZZAROBA, Cristiano. O corpo obeso: um corpo deficiente? Considerações a partir da mídia. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

RESUMO

Este texto não tem a pretensão de classificar ou enquadrar a obesidade nos mesmos moldes da deficiência, porém, a partir do corpo obeso queremos estabelecer um diálogo tensivo com a construção social da diferença e dos estigmas mediados a partir dela. Com o foco no estigma gerado a partir do corpo obeso4 traremos ao palco algumas reflexões que se fundam sob o mesmo imaginário cultural que sustentam as tramas da (in)exclusão. Nesse contexto, discutiremos o estigma sofrido pelo obeso dentro de uma cultura que cada vez mais valoriza os “sarados e malhados”, na qual, a gordura virou vilã e o obeso a vítima de discriminação por não se enquadrar dentro dos padrões de beleza fabricados pelo contexto cultural. O corpo obeso é entendido como algo doente, impossibilitado, limitado e indesejado, ou seja, ele é percebido como deficiente no sentido de não ser eficiente o suficiente para ser enquadrado nos padrões de normalidade, bem como no que se referem à esfera do mundo produtivo. É a partir deste momento que podemos compreender a inserção do obeso no processo de (in)exclusão, tendo em vista uma sociedade que promove os ditos belos e esbeltos e rebaixa os feios e gordos.

BLOG NA ESCOLA – USOS E POSSIBILIDADES BLOG NA ESCOLA – USOS E POSSIBILIDADES

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 09/05/2012
Tamanho: 534.71 kB
Downloads: 3131

NUNES, Rhuan José dos Santos; OLIVEIRA, Russel Petresson Bezerra de. Blog na escola – usos e possibilidades com a Educação Física: um relato de experiência. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

Este artigo apresentasse não só como um relato de experiência, mas também como uma reflexão a partir da oficina Blog na escola: usos e possibilidades com a Educação Física, ministrada para estudantes de ensino fundamental (9° ano) e médio (1° ano) do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (CODAP/UFS) e do Colégio Atheneu Sergipense. Em meio a esse relato tencionou-se entender o Blog, o que é, como e onde criar, e os usos do Blog nas aulas de Educação Física partindo de uma perspectiva crítica e a contribuição que esse meio tem a ofertar, tendo em mente que o Blog é um importante instrumento de comunicação e interação.

RELATO DE EXPERIÊNCIA: JOGOS OLÍMPICOS E A PLURALIDADE ESPORTIVA RELATO DE EXPERIÊNCIA: JOGOS OLÍMPICOS E A PLURALIDADE ESPORTIVA

hot!
Adicionado em: 09/05/2012
Date modified: 09/05/2012
Tamanho: 452.34 kB
Downloads: 3022

PAIXÃO, Janderson dos Santos; SANTOS, Silvan Menezes dos. Relato de experiência: Jogos Olimpícos e a pluralidade esportiva como possibilidade pedagógica para a Educação Física escolar. In: IX SEMANA DA EDUCAÇÃO FISICA DA UFS, 2012, São Cristóvão/SE. Anais..., 9, Universidade Federal de Sergipe/UFS, 10 a 13 abril 2012, (cd-rom).

Este trabalho é resultado de uma experiência realizada em uma Oficina, com duração de 3 horas, aplicada no XIX JECCA (Jornada Esportiva Científica e Cultural do Colégio de Aplicação), que ocorreu em 2011 na Universidade Federal de Sergipe. A oficina buscou aproximar os participantes – 23 alunos inscritos - de uma visão mais crítica acerca do esporte e a década esportiva que vivemos no Brasil. Momento esportivo este do país que acaba por provocar um grande alarde no contexto escolar e principalmente da Educação Física.

EDUCAÇÃO PARA A SENSIBILIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. EDUCAÇÃO PARA A SENSIBILIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR.

hot!
Adicionado em: 21/09/2012
Date modified: 21/09/2012
Tamanho: 193.08 kB
Downloads: 2900

FIAMONCINI, Luciana. Educação para a sensibilidade na Educação Física Escolar.In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO FÍSICA, 2., 2012, Florianópolis.Anais... Florianópolis: UDEC, 2012. v. 1, p. 124 - 125. CD-ROM.

RESUMO

O presente trabalho tem por objetivo refletir sobre o esporte escolar, como possibilidade de educação para sensibilidade. Inicialmente sensibilidade diz respeito ao refinamento dos nossos sentidos, sendo que estes estão “frente a frente” com os estímulos do mundo (sabores, cores, texturas...), sendo que tudo o que nos chega via órgãos dos sentidos trás consigo uma impressão, ou um significado. Este modo de conhecer precisa ser valorizado, sendo que, a pessoa por meio dos sentidos, pela sua subjetividade passa a conhecer/reconhecer o mundo, os objetos, a natureza, as pessoas e nós mesmos.